Download Relatorio Solidos totais PDF

TitleRelatorio Solidos totais
TagsChemistry Nature Physical Sciences Filtration
File Size181.9 KB
Total Pages10
Document Text Contents
Page 1

Universidade Federal do Espírito Santo

Centro Universitário Norte do Espírito Santo

Departamento de Engenharias e Computação

Engenharia Química

DETERMINAÇÃO DE SÓLIDOS

Sólidos totais, fixos, voláteis, dissolvidos e suspensos

São Mateus, 2012.

1. INTRODUÇÃO

Ainda que alguns contaminantes da água possam ser gases ou líquidos, grade parte da carga

contaminante é sólida. O teor de sólidos numa água refere-se à quantidade de matéria suspensa ou

dissolvida presente nessa água, podendo afetar negativamente sua qualidade.

A classificação dos sólidos pode ser química ou física. Quimicamente, são classificados

como fixos, que permanecem após completa evaporação da água e são geralmente sais; e

Page 3

• Kitassato

• Bomba de vácuo

• Água destilada

3. PROCEDIMENTO

3.1. Sólidos totais

Colocou-se a cápsula de porcelana na mufla a 550-600 ºC por meia hora e, logo após, foi

transferida para o dessecador. Depois de fria, pesou-se a cápsula vazia e anotou-se a massa da mesma.

Em seguida, homogenizou-se o frasco com a amostra a ser analisada e transferiu-se uma

alíquota de 50 mL da mesma para a cápsula, que foi colocada na estufa a 103-105ºC por 24

horas. (PARA E EVAPORAÇÃO DE TODA A ÁGUA PRESENTE) – talvez deva-se colocar,

apesar de no parágrafo seguinte citar que o resíduo está seco.

Retirou-se a cápsula com o resíduo seco da estufa, a qual foi mantida no dessecador até

temperatura ambiente e, em seguida, pesada na balança analítica. Anotou-se a massa.

3.2. Sólidos totais fixos e voláteis

Colocou-se a cápsula com o resíduo seco (utilizada para determinar sólidos totais) na mufla a

550-600 ºC por 20 minutos para volatilização dos sólidos orgânicos. Logo após, a cápsula foi mantida

no dessecador para esfriar e, posteriormente, pesada. Anotou-se a massa da cápsula e em seguida

calculou-se a concentração de sólidos fixos na amostra.

3.3. Sólidos suspensos totais fixos e voláteis e sólidos dissolvidos

Primeiramente, com o auxílio de uma pinça colocou-se uma membrana de fibra de vidro sobre

um novo cadinho (diferente daquele utilizado anteriormente), o qual foi mantido na mufla a 550-

600ºC por meia hora. Esperou-se esfriar e logo após pesou-se na balança analítica o cadinho com a

membrana, anotando-se a massa.

Page 4

Posteriormente, colocou-se a membrana no conjunto funil de buchner/kitassato/bomba de

vácuo, molhando-a com água destilada. A bomba de vácuo foi ligada, e assim, filtrou-se 20 mL da

amostra homogeneizada, lavando constantemente a membrana com água destilada.

Terminada a filtração, a membrana foi devolvida ao cadinho cuidadosamente com o auxílio de

uma pinça. Em seguida, submeteu-se tal conjunto à secagem em estufa (103-105ºC), por 1 hora.

Passado o tempo necessário, o cadinho com a membrana contendo a amostra foi colocado no

dessecador até esfriar. Realizou-se a pesagem.

Para a determinação de sólidos suspensos totais e fixos, levou-se o conjunto

cadinho/membrana à mufla (550ºC), por 1 hora e, posteriormente, após ter resfriado procedeu-se a

pesagem do mesmo.

4. RESULTADOS E DISCUSSÕES

4.1. Sólidos totais

A concentração de sólidos totais pode ser obtida através da fórmula:

Eq 1

em que, ST são os sólidos totais (mg L-1); Ms, massa da cápsula com resíduo seco (g) a 103-105ºC; Mc,

massa da cápsula (g); Vam, volume da amostra (mL).

Por meio do procedimento descrito anteriormente foi possível obter os seguintes dados:

Mc = 90, 0662 g

Ms = 90, 9514 g

Utilizando a expressão acima obteve-se a concentração dos sólidos totais da amostra da

seguinte maneira:

Page 5

4.2. Sólidos totais fixos e voláteis

A concentração de sólidos fixos pode ser obtida de acordo com a seguinte equação:

Eq 2

em que, SF é a concentração de sólidos fixos (mg L-1); Mcc, massa da cápsula com cinzas (g); Mc,

massa da cápsula (g); Vam, volume da amostra (mL).

Após colocar-se a cápsula com resíduo seco na mufla a 550-600ºC por 20 minutos, pesou-a

obtendo-se a seguinte massa:

Mcc = 90, 8483 g

Com este dado calculou-se a concentração de sólidos fixos na amostra da seguinte maneira:

Assim foi possível calcular a concentração de sólidos voláteis utilizando equação abaixo:

Eq 3

Page 6

em que, SV é a concentração de sólidos voláteis (mg L-1); ST, a de sólidos totais (mg L-1); SF, a de

sólidos fixos (mg L-1).

Logo,



4.3. Sólidos suspensos totais fixos e voláteis e sólidos dissolvidos

Primeiramente colocou-se o cadinho com a membrana (papel filtro de fibra de vidro) na mufla

a 550-600ºC por meia hora para que toda a umidade da cápsula fosse retirada.

Logo após, transferiu-se a membrana para o conjunto funil/kitassato/bomba de vácuo, e

iniciada a filtração foi necessário lavar o filtro constantemente com água destilada para possibilitar

uma filtração mais eficiente e sem muita perda do sólido contido na amostra. Apesar de manusear-se

o conjunto cuidadosamente, observou-se a passagem de algumas partículas sólidas pelo filtro.

Em seguida, o filtro foi retirado do funil e levado à estufa por 1 hora para que a umidade

proveniente do procedimento anterior não interferisse posteriormente na pesagem (contendo apenas a

amostra seca).

Para a determinação de SSF e SSV, o cadinho com a membrana foi levado a mufla (550ºC)

por 1 hora para que toda a matéria orgânica contida no sólido pudesse ser volatilizada, ou seja, os

sólidos suspensos voláteis. Logo após pesou-se o cadinho com a membrana.

A concentração de sólidos em suspensão (fixos e voláteis) e dissolvidos totais pode ser

calculada de acordo com as equações abaixo. (A equação a seguir refere-se apenas aos SST, e

logo abaixo é citada a equação para os SDT)

Eq 4

em que, SST é a concentração de sólidos suspensos totais (mg L-1); Mf, massa do cadinho com a

membrana após a filtragem e secagem na estufa a 103-105ºC (g); Mi, massa do cadinho com a

Page 7

membrana antes de ser usada na filtragem, após ser secado na mufla a 550-600ºC por meia hora (g);

Vam, volume da amostra (mL).

Por meio das pesagens realizadas durante o experimento foi possível obter as massas citadas

acima.

Mf = 37,2356 g

Mi = 36,9663 g



Assim pode-se obter a concentração de sólidos suspensos totais na amostra, da seguinte

maneira:

Logo, a concentração de sólidos dissolvidos totais na amostra é dada por:

Eq 5

em que, SDT é a concentração de sólidos dissolvidos totais (mg L-1); ST, a de sólidos totais (mg L-1);

SST, a de sólidos suspensos totais (mg L-1).

Assim, tem-se que:

A concentração de sólidos suspensos fixos é calculada utilizando a seguinte equação:

Page 9

• Sólidos dissolvidos fixos:

Eq 9

Logo o balanço de massa dos sólidos totais, fixos, voláteis e dissolvidos na amostra analisada

é dado pelo esquema abaixo.

Similer Documents