Download LivroOrculoSagradodeIfaPrimeiraParte PDF

TitleLivroOrculoSagradodeIfaPrimeiraParte
TagsSacrifice Religion And Belief
File Size392.8 KB
Total Pages52
Table of Contents
                            O Oráculo Sagrado
de
Ifá
Oráculo 1 - Èjìogbè
Oráculo 2 - Oyekumeji
	Eesin gbona l’ewe tutu l’egbo
	Apanhe algumas folhas frescas de peregun e as triture.
Oráculo 3 - Iworimeji
Oráculo 4 - Idimeji
Oráculo 5 - Irosumeji
	Okakaraka-afowotiku, Idasegberegberew’ako
Oráculo 6 - Owonrinmeji
	Gooromaafiyun Gooromaafibo
Oráculo 7 - Obarameji
	Ondero
	Ojikutukutu Baragendengenden-bi-igbá-elepo
	Foi pedido à ela para fazer um sacrifício de
Oráculo 8 - Okanranmeji
	Osunsun-igbó-yi-kos’oje, Oburokos’eje
Oráculo 9 -  Ogundameji
Oráculo 10 - Osameji
	Okan-ategun-kose-irode’le
Oráculo 11 - Ikameji
	Etusesefi’nu-igbose’le, Oniwakawakafi’nu-isase ‘budo
Oráculo 12 -  Oturuponmeji (Ologbonmeji)
Oráculo 14 - Iretemeji
	
Oráculo 15  -  Osemeji
Oráculo 16  -  Ofunmeji (Orangunmeji)
Oráculo 17 - Ogbe‘Yeku
	Oso ibe e jowo mi. Aje ibe e jowo mi. Bi Igun ba j’ebo
		Ewi, Alaafin-Oyo, Owore, Elepe, Oba-Adada, Alaajogun, Olu-Oyinbo, Olu-Sabe, Olowo, Olu-Tapa, e Oloko ou Osinle.
		Derramar o sangue do bode dentro de um pote grande antes de colocar masinwin (ogbo e folhas de esusu) dentro do pote. Adicione água para ele se lavar.
Oráculo 20 - Iworibogbe
Oráculo 21 - Ogbedi
Oráculo 22 - Idigbe
	Baba-akikibiti, Baba-akikibiti
Oráculo 23 - Ogbe’rosu
Oráculo 24 - Irosu-ogbe
	Aigboniwonran awo Olú-Oje
Oráculo 25 - Ogbewonri (Ogbèwúnlé)
Oráculo 26 - Owonrinsogbe
Oráculo 27 - Ogbe’bara
Oráculo 28 - Obarabogbe
	Obarabobo awo Eko consultou Ifá
Oráculo 29 - Ogbe’kanran
Oráculo 30  -  Okanransode
Oráculo 31 - Ogbe’gunda (Ogbeyonu)
	Kuku-ndukun, Pete-inoki
Oráculo 32 - Ògúndábèdé
	Kanrangbada-Àkàrà-ngbada!
Oráculo 33  -  Ogbèsá
Oráculo 34 - Oságbè
Oráculo 35 - Ogbèká
	Penrenmiyenmi, Penrenmiyenmi, Òràn mi d’ete, Òràn mi d’ero
	Asaigboro, Arinnigboro, Oburin-burin bu-omi bo’ju
	Òfún no’ra, aja no’ra
	Oyeku-awo-omode, Iwori-awo-agbalagba
	Ohun-tiyoosenikiigbaise’ni, Ènyìàn-kan-dandan-lio-maabi-Ayekun-omo
	Ajawesola, Ate-iye-irosu-se-ola
	Itakutali-aita-aso, Irikurili-airi-ofi
	Jafirijafi Kemkejade, Agadagidiwonu-odo-ef’arabo-omi
	A kiilu agbee Yeba kiomadun keredudu keredudu
	Ajalorum I kukuteku awo eba’no
	Kabekukutekurolona-karibipade-ijapekipeki
	O ku ika kan kio di Eji-Oye
	Eni l’oja Ewon, Ola l’oja Owe
	Ile-ewu-ab’ojusokoto
	Osayeku: Isakusa-Iyakuya niimuniiye’kun
	Iyan-bi-atungun, Obe-bi-atunse, Okelegbongbo-di-atunbu-baale
                        
Document Text Contents
Page 1

O Oráculo Sagrado
de
I fá

Tradução para o português: Òs unlékè

Oráculo 1 - Èjìogbè

O Odù Èjìogbe fala de i luminação, bem estar geral ,
vitória sobre os inimigos, despertar espiri tual , vida
longa e paz mental.

Observação ocidental: Novos negócios ou
intensificações nos negócios existentes, novos
relacionamentos, ou experiências espiri tuais podem ser
esperadas. Existe uma possibil idade de comportamento
superzeloso que requer bom senso para ser superado.

Ejiogbe é o Odù mais importante. Ele simboliza o pr incípio
mascul ino e, portanto é considerado o pai dos odùs. Na
ordem f ixada por Òrúnmìlà, Ej iogbe ocupa a pr imeira
posição.
Em Ejiogbe, os dois lados do Odù são idênticos: Ogbe está
em ambos os lados direi to e esquerdo. O Odù deveria ser
chamado “Ogbemeji ” , mas ele é universalmente conhecido
como Ej iogbe porque ej i também signi f ica “dois”. Há um
equi l íbr io de forças em Ejiogbe, que é sempre uma boa
profecia.
Durante uma sessão divinatória, o cl iente para quem
Ej iogbe é divinado está buscando por paz e prosperidade. O
cl iente consultou I fá porque ele ou ela quer f i lhos ou
deseja se engajar em um novo projeto. I fá diz que se o
cl iente f izer uma oferenda, todas as suas exigências serão
sat isfei tas e todos os seus empreendimentos serão bem
sucedidos. É necessário o sacr i f ício para obter vi tória sobre
os inimigos que poderiam estar bloqueando os caminhos do
cl iente. Se ele ou ela tem trabalhado sem progresso ou fei to
negócios sem lucro, I fá prevê prosperidade ou riqueza se a
pessoa f izer os sacr i f ícios necessários. Em Ejiogbe, I fá
prevê vida longa desde que o cl iente cuide mui to bem de
sua saúde.
Pessoas encarnadas pelo Odù Ejiogbe devem sempre
consultar o oráculo de I fá antes de tomar qualquer decisão
importante na vida.

Page 27

e outras possessões para Òrúnmìlà. Òrúnmìlà ainda recusou
acei tar o argumento dele. Os Otu I fe (os anciões de I fe)
perguntaram para Èsù o que ele pretendia fazer. Èsù
respondeu que ele i r ia para casa com Òrúnmìlà e
continuaria lhe servindo para sempre. Eles entregaram Èsù
para Òrúnmìlà. Quando eles chegaram à casa de Òrúnmìlà,
Èsù quis entrar com Òrúnmìlà. Òrúnmìlà recusou e pediu
para Èsù que se sentasse do lado de fora. Òrúnmìlà disse
que o que ele comesse dentro da casa, ele compart i lhar ia
do lado de fora com Èsù.
Èsù tem vivido então desde aquele dia do lado de fora.

Oráculo 22 - IDIGBE

Este Odù fala do presente ou problema iminente e
determina o sacrif ício necessário para vencer.

Observação ocidental: Medos temporais, muitas vezes
relacionados a serviços ou parte monetária, devem ser
tratados. Muitas vezes relacionamentos emocionais
estão causando inquietação e desequil íbrio.

22 – 1 ( tradução do verso)

Baba-akikibi t i , Baba-akikibi t i
consultou I fá para Òrúnmìlà quando
Tanto a Morte ( Iku) quanto a Molést ia (Àrùn)
ameaçaram visi tar sua casa.

Ele foi orientado a preparar dois sigidi amonu (uma forma
de Èsù-Elegbara)
com dois mi l eeru ( t ipo de erva) f ixados neles:
Lhes dê al fanjes de madeira para serem contidos por suas
as mãos e ponha pedaços de obì nas suas bocas.
Então mate um cabri to e verta o sangue dele sobre eles.
Coloque um na porta da frente da casa e o outro na porta
de trás.
Òrúnmìlà real izou o sacri f ício.
Ele agiu de acordo com as instruções de I fá.
Ikú veio até a porta da frente da casa e saudou o sigidi da
seguinte maneira:
Baba-akikibi t i , Baba-akikibi t i ,
por favor dê passagem, que o Awo atravesse
Sigidi nada respondeu. Iku deu meia—volta.
Ele foi para t rás da casa e repetiu a mesma coisa.
Àrùn veio e disse as mesmas palavras. Sigidi nada
respondeu
Foi isto que Òrúnmìlà fez para preveni r que Ikú (Morte) e
Àrùn (Molést ia) adentrassem sua casa.

22 – 2 ( tradução do verso)

Ìdigba, Ìdígbe consultou I fá para Sàngó
quando ele estava rodeado por inimigos.
I fá assegurou a ele vi tória dobre os inimigos.
Um carnei ro e 6 600 búzios foram oferecidos em sacr i f ício.
Sàngó realizou o sacri f ício e foi vi torioso sobre seus
inimigos.

Oráculo 23 - OGBE’ROSU

Page 52

sempre que eles vol tarem à sua casa. Começando por hoje,
você deve se abster de matar qualquer coisa, pois qualquer
um que não deseja ser levado pela morte, não deve levar a
morte a ninguém, com exceção das cobras venenosas.
Peregun seguiu a orientação e real izou o sacr i f ício.
A cantiga de I fá:
Morte, não leve minha casa à ruína. Eu não prat iquei o mal.
Doença, não leve minha casa à ruína. Eu não prat iquei o
mal. Eu sou bom para com amigos e inimigos. Eu não
prat iquei o mal. Quando as pessoas foram envolvidas em
l i t ígio em Ake, me apiedei e os ajudei . Eu não prat iquei o
mal. Quando as pessoas foram envolvidas em l i t ígio em
Oko, me apiedei e os ajudei . Eu não prat iquei o mal. Li t igio,
não leve minha casa à ruína. Eu não prat iquei o mal. Eu
encontrei duas pessoas brigando; me apiedei e os ajudei .
Eu não prat iquei o mal. Miséria, não leve minha casa à
ruína. Eu nunca fui preguiçoso. Èsù-Òdàrà não come
pimenta. Èsù-Òdàrà não come adin. Eu dei azei te-de-dendê
para o molestador da humanidade. Eu não prat iquei o mal.
Prejuízo, não leve minha casa à ruína. Eu nunca furtarei .

Oráculo 71 - Oyeku-Ise

Esse Odù explica a necessidade da morte como parte da
ordem natural.

Observação ocidental: O cl iente está relutante em
aceitar o fim de um relacionamento ou sociedade.

71 – 1 (Tradução do verso)

K’amateteku, o Advinho da casa da alegria,
Ai teteku-ise o Advinho da casa da tr isteza,
Bi - iku-ba-de-ka-yin-Oluwa-logo, o Advinho de Igboya ewa
Alogbon-on-maku-ninu, Masimale ninmeyeniyi , Advinho de
Afinju-maku-mase-baje Oyekeseniyi , consultou I fá para os
sábios que convidaram os babalawo a considerarem sobre

os problemas da Morte perguntando: Porque a morte deve
matar as pessoas e ninguém alguma vez a superou? Os
babalawo disseram: I fá indicou que Amuniwayé cr iou a
morte para o bem da humanidade. A água que não f lui se
t ransforma em açude — um açude com água poluída; um
açude com água que pode causar doenças. A água carrega
as pessoas faci lmente e água os devolve faci lmente. Que o
doente retorne à casa para cura e renovação do corpo, e o
mau para renovação do caráter. O louco se preocupou com
sua famíl ia. Os babalawo perguntaram: O que é
desagradável sobre isto? Os sábios se curvaram para I fá
dizendo: Òrúnmìlà! Iboru, Iboye, Ibosise. Todos eles se
dispersaram e nunca mais consideraram mais a morte como
um problema. Òrìsà-nla é aquele chamado Amuniwayé.

Similer Documents