Download Evolução da administração pública no Brasil após 1930-01.pdf PDF

TitleEvolução da administração pública no Brasil após 1930-01.pdf
TagsPublic Administration State (Polity) Economics Neoliberalism
File Size1.8 MB
Total Pages72
Document Text Contents
Page 1

CURSOS EM PDF - ADMINISTRAÇÃO GERAL – TÉCNICO
ADMINISTRATIVO – MPU
Professor: Heron Lemos




www.canaldosconcursos.com.br/curso_pdf

Aula


Olá, Pessoal!

Sejam bem-vindos ao nosso projeto “APROVAÇÃO MPU” para quem
ainda não me conhece, sou o prof. Heron Lemos e vamos iniciar o curso de
Administração para o concurso de Técnico Administrativo –
Especialidade: Administração realizado pelo Centro de Seleção e de
Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (CESPE/UnB).

Gostaria de agradecer primeiramente a DEUS e a todos que
depositam essa enorme confiança.

Sobre o curso

O nosso curso será composto de Teoria com abordagem focada no
CESPE (pois não adianta sabermos muito a teoria sem termos a prática das
provas da nossa banca) e de Exercícios (com comentários), caso não haja
uma grande gama de questões de determinado assunto será incluído
questões de outras bancas.



FIQUE DE OLHO!!!!!


Os comentários dos exercícios composto nesta aula, será disponibilizado
sempre na aula seguinte, até o termino do nosso curso.



O foco deste curso é capacitá-los para resolver a prova do concurso
de Técnico Administrativo – Especialidade: Administração realizado
pelo Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de
Brasília (CESPE/UnB) na disciplina de Administração e tenho certeza que
com esforço e dedicação alcançará seu principal objetivo que é a sua
APROVAÇÃO. Gostaria de dar uma recomendação: nunca desista,
independente do grau de dificuldade, acredite sempre, só depende de você,
estude com afinco. Meu objetivo aqui é fazer com que vocês acertem as
questões desta disciplina e que isso contribua para a aprovação no certame.

Page 2

CURSOS EM PDF - ADMINISTRAÇÃO GERAL – TÉCNICO
ADMINISTRATIVO – MPU
Professor: Heron Lemos




www.canaldosconcursos.com.br/curso_pdf

Nesta aula veremos os seguintes itens do edital:
Aula 01 – 1.2 Evolução da administração pública no Brasil

após 1930. 1.2.1 Reformas administrativas. 1.2.2 A nova gestão
pública.

O curso será composto de 08 aulas com teoria e exercício
comentado com foco no CESPE, no seguinte cronograma:



AULA 01 -
27.03


1.2 Evolução da administração pública no Brasil
após 1930. 1.2.1 Reformas administrativas. 1.2.2 A
nova gestão pública.



AULA 02 -
02.04


1 Noções de administração. 1.1 Abordagens
clássica, burocrática e sistêmica da administração.






AULA 03 -
09.04


2 Processo administrativo. 2.1 Funções da
administração: planejamento, organização, direção
e controle. 2.2 Estrutura organizacional. 2.3 Cultura
organizacional.






AULA 04 -
16.04


3 Gestão de pessoas. 3.1 Equilíbrio organizacional.
3.2 Objetivos, desafios e características da gestão
de pessoas. 3.3 Comportamento organizacional:
relações indivíduo/organização, motivação,
liderança, desempenho.








AULA 05 -
23.04



4 Gestão da qualidade e modelo de excelência
gerencial. 4.1 Principais teóricos e suas
contribuições para a gestão da qualidade. 4.2 Ciclo
PDCA. 4.3 Ferramentas de gestão da qualidade. 4.4
Modelo do gespublica. 5 Noções de gestão de
processos: técnicas de mapeamento, análise e
melhoria de processos.






7 Noções de arquivologia. 7.1 Arquivística:

Page 36

CURSOS EM PDF - ADMINISTRAÇÃO GERAL – TÉCNICO
ADMINISTRATIVO – MPU
Professor: Heron Lemos




www.canaldosconcursos.com.br/curso_pdf

c) Serviços não exclusivos. Aqui, o Estado atua de maneira
simultânea com outras organizações públicas "não-estatais" e
privadas. Aqui, não há o poder de Estado, mas se colocam
serviços que envolvem direitos humanos fundamentais, como
educação e saúde. São exemplos as universidades, os hospitais,
os centros de pesquisas e os museus.
d) Produção de bens e serviços para o mercado. É a área de
atuação das empresas. Caracterizado pelas atividades econômicas
voltadas para o lucro, que ainda permanecem no aparelho do
Estado. O setor de infra-estrutura é um exemplo. Está no Estado
porque falta capital ao setor privado para nele investir no mesmo
ou são atividades monopolistas.

Para se dar maior capacidade de governar e maiores condições de
implementação de leis e políticas públicas, o "Plano Diretor" define os
seguintes objetivos globais para os setores do Estado:


4.3.9 Objetivos globais.

a) aumentar a governança do Estado, ou seja, sua capacidade
administrativa de governar com efetividade e eficiência, voltando a ação dos
serviços do Estado para o atendimento dos cidadãos;

b) limitar a ação do Estado àquelas funções que lhe são próprias,
reservando-se, em princípio, os serviços não-exclusivos para a propriedade
pública não-estatal, e a produção de bens e serviços para o mercado, para
a iniciativa privada;

c) transferir da União para os Estados e Municípios as ações de
caráter local: só em casos de emergência cabe a ação direta da União;

d) transferir parcialmente da União para os Estados as ações de
caráter regional, de forma a permitir maior parceria entre os Estados e a
União.


4.3.10 Objetivos para o núcleo estratégico.

a) aumentar a capacidade do núcleo estratégico, de forma que os
objetivos democraticamente acordados sejam adequados e efetivamente
alcançados;

b) modernizar a administração burocrática, que ainda se justifica no
núcleo estratégico, pela sua segurança e efetividade, mediante uma política
de profissionalização do serviço público, ou seja, de políticas de carreiras,
de concursos públicos anuais, de programas de educação continuada
permanentes, de efetiva administração salarial e de introdução, no sistema
burocrático da administração pública, de uma cultura gerencial baseada na
avaliação do desempenho;

c) dotar o núcleo estratégico de capacidade gerencial, para definição
e supervisão dos contratos de gestão com as agências autônomas,

Page 37

CURSOS EM PDF - ADMINISTRAÇÃO GERAL – TÉCNICO
ADMINISTRATIVO – MPU
Professor: Heron Lemos




www.canaldosconcursos.com.br/curso_pdf

responsáveis pelas atividades exclusivas de Estado, e com as organizações
sociais, responsáveis pelos serviços não-exclusivos do Estado, realizados
em parceria com a sociedade.


4.3.11 Objetivos para as atividades exclusivas.

a) transformação de autarquias e fundações dotadas de poder de
Estado, em agências autônomas, administradas segundo contrato de
gestão, sem indicações políticas de seus dirigentes, estes com liberdade
para administrar recursos humanos, materiais e financeiros que se
encontrem à sua disposição, condicionada esta, porém, aos objetivos
indicadores de desempenhos previamente acordados;

b) substituição da administração pública burocrática pela
administração pública gerencial;

c) fortalecimento das práticas de adoção de mecanismos que
privilegiem a participação popular, na formulação e na avaliação de políticas
públicas.


4.3.12 Objetivos para os serviços não exclusivos.

a) transferir para o setor púbico não-estatal estes serviços, mediante
programa de "publicização", pela transformação das atuais fundações
públicas em organizações sociais, ou seja, em entidades de direito privado,
sem fins lucrativos, que tenham autorização específica do Poder Legislativo
para celebrar contrato de gestão com o Poder Executivo, ganhando assim
direito a dotação orçamentária;

b) assegurar mais autonomia e responsabilidade aos dirigentes
desses serviços;

c) desfrutar de um controle direto desses serviços pela sociedade, por
meio de seus conselhos de administração. Mais amplamente, fortalecer
práticas de adoção de mecanismos que privilegiem a participação da
sociedade, tanto na formação, quanto na avaliação do desempenho da
organização social, viabilizando o controle social;

d) aumentar a parceria do Estado, da organização social, sendo que
esta continuará a ter financiamento público e da sociedade. Deverá esta
última participar de maneira minoritária, comprando seus serviços e
fazendo doações;

e) aumentar a eficiência e a qualidade dos serviços, atendendo
melhor o cidadão-cliente a custo menor;

4.3.13 Objetivos para a produção para o mercado.

a) dar continuidade ao processo de privatização por meio do Conselho
de Desestatização;

Page 71

CURSOS EM PDF - ADMINISTRAÇÃO GERAL – TÉCNICO
ADMINISTRATIVO – MPU
Professor: Heron Lemos




www.canaldosconcursos.com.br/curso_pdf

57 - (CESPE - 2010 - MPS - Administrador)
A reforma administrativa materializada pelo Decreto-lei n.º
200/1967 é associada à primeira experiência de implementação da
administração gerencial no país. Adotada em pleno período
ditatorial, reforçou a centralização funcional e promoveu a criação
das carreiras da administração pública de alto nível.

58 - (CESPE - 2007 - TCU - Analista de Controle Externo) Com
referência à estrutura da administração pública e a reforma
administrativa de 1995, julgue o item a seguir.
No bojo da reforma concebida em 1995, as chamadas organizações
sociais se constituiriam como entidades públicas de direito privado,
vinculadas administrativamente ao Estado, mas com autonomia
financeira para estabelecer suas próprias metas.

59 - (CESPE - 2006 - ANATEL - Analista Administrativo) Com relação
à recente reforma administrativa, julgue o item subseqüente.
O modelo de administração propugnado pela reforma administrativa
é de cunho gerencial.

60 - (CESPE - 2012 - TJ-AL - Técnico Judiciário) Com relação ao
papel do governo na nova administração pública e sua estrutura
operacional, assinale a opção correta.
a) A nova gestão pública apresenta o governo como um ente
soberano capaz de impor as vontades da sociedade ao mercado.
b) O papel do governo, de acordo com a nova gestão pública, é
consolidar as demandas da sociedade estruturando e
implementando políticas com foco em objetivos políticos
predefinidos, por meio de uma estrutura descentralizada.
c) A nova gestão pública apresenta o governo como um agente
catalisador das forças de mercado, que busca o autoajuste das
demandas sociais e pressupõe uma estrutura desconcentrada que
utiliza diversas instâncias de controle.
d) O papel do governo na nova gestão pública corresponde ao de um
catalisador que libera as forças do mercado e utiliza organizações
públicas descentralizadas com controle primário de certos órgãos.
e) A autorreferência constitui grave falha das organizações
gerenciais que operacionalizam as ações governamentais, pois estas
passam a focar esforços excessivos para garantir o cumprimento de
normas.

Page 72

CURSOS EM PDF - ADMINISTRAÇÃO GERAL – TÉCNICO
ADMINISTRATIVO – MPU
Professor: Heron Lemos




www.canaldosconcursos.com.br/curso_pdf

GABARITOS:



1 –
E


2 –
E


3 –
C


4 –
E


5 –
E


6 –
C


7 –
E


8 –
C


9 –
B


10 -

E



11 -

E


12 -

E


13 -

E


14 -

E


15 -

E


16 -

E


17-
C


18-
C


19 -

E



20-
C


21-
C


22-
B


23 -

E


24-
C


25-
C


26 -

E


27-
C


28 -

E



29 -

E


30-
C


31 -

E


32 -

E


33 -

E


34 -

E


35-
C


36-
C


37 -

E



38-
C


39-
C


40-
C


41 -

E


42-
C


43-
C


44 -

E


45- E


46–

B



47-
C


48 -

E


49 -

E


50 -

E


51-
C


52-
C


53-
C


54 -

E


55 -

E



56-
C


57 -

E


58 -

E


59-
C


60-
D

Similer Documents