Download Enrique Rocha - Raciocinio Logico Para Concursos - 3a Ed. 2010 PDF

TitleEnrique Rocha - Raciocinio Logico Para Concursos - 3a Ed. 2010
File Size9.2 MB
Total Pages367
Document Text Contents
Page 1

Enrique Rocha

Raciocínio Lógico
para Concursos
Você consegue aprender

3a edição

Niterói
2010

1

Page 2

©2010, Editora Impetus Ltda.

E d ito ra Im petu s L tda.
Rua Alexandre Moura, 51 - Gragoatá - Niterói -
CEP: 24210-200 - Teldàx: (21) 2621-7007

P ro jeto e E ditoração E leteô n ica : E ditora Impetus L tda.

C apa: Wilson C otium

R evisão d e P ortuguês: B ecker programação e T exto s L tda.

Im pressão e encadernação: S ermocraf Artes G ráficas L tda.

R572r -
Rocha, Enrique.

Raciocínio lógico para concursos : você consegue aprender: teoria e
questões / Enrique Rocha. - 3. ed. rev. - Niterói, R J: Impetus, 2010,

384 p .; 17 x 24 cm.

ISBN 978-85-7626-420-0

•f.f.

1. Serviço público - Brasil - Concursos. 2. Lógica simbólica e
matemática - Problemas, questões, exercícios. I. Título.

CDD-351.81076

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Êproibida a reprodução, salvo pequenos trechos, menrionando-sê a fonje. A
violação do» direitos autorais {Lei ns 9.610/98) è crime {art. I &4 do Código Penai), Depóiito lega! na Biblioteca Nacional,
conforme Decreto n* L825, de 20/12/1907. |jjj^'

O autor é seu professor; respeite-o: não faça cópia ilegal.
A Editora Impetus in fo rm a que se responsabiliza pelos defeitos gráficos da obra. Quaisquer vidos do produto concernentes
aos conceitos doutrinários, às concepções ideológicas, às referências, à originalidade e à atualização da obra sSo de total
responsabilidade do autor/aiualizador.

www.editoraimpetus.com.br

http://www.editoraimpetus.com.br

Page 183

172 b Raciocínio Lógico — Enrique Rocha

16. (CESPE 2004) Um líder criminoso foi morto por um de seus quatro asseclas:
A, B, C e D. Durante o interrogatório, esses indivíduos fizeram as seguintes
declarações:

A afirmou que C matou o líder;
B afirmou que D não matou o líder;
C disse que D estava jogando dardos com A quando o líder foi morto e,

por isso, não tiveram participação no crime;
D disse que C não matou o líder.

Considerando a situação hipotética apresentada acima e sabendo que três dos
comparsas mentiram em suas declarações, enquanto um deles falou a verdade,
julgue os itens seguintes.

(1) A declaração de C não pode ser verdadeira;
(2) D matou o líder.

Resolução:
Passo 1: identificar as regras do enunciado:

Três mentiram e apenas um falou a verdade.

Passo 2: destacar o que cada um falou (siirçgMcando):
A: Foi o C.
B: Não foi o D.
C: Não foi A e Não foi D.
D: Náo foi C.

Perceba que há uma clara contradição entre õ que “A” falou § o que “D” falou.
Com isso, você pode concluir que é impossível_que ós dois estejam falando a v
VERDADE ao mesmo, tempo. Como apenas um deles falou a VERDADE, ura
dos dois e o que feia a verdade. Essa é uma importante técnica para “eliminação de
hipóteses” (nunca deixe de aplicá-la!!!).

Observe que só com isso você já pode avaliar o item (1) como “CERTO” (!!!).

Passo 3: usar hipóteses para chegar a novas conclusões.
Neste caso, só temos duas: “A” falou a verdade, ou “D” falou a verdade.

Page 184

Capítulo 5 — "Encontrando o Culpado* a 173

Ia Hipótese: “A” falou a VERDADE (Foi o C)

Neste caso, os outros três teriam mentido. Mas B disse “não foi o D”, e isso sendo
mentira, teríamos “C culpado” (Hipótese atual) e “D culpado” (impossível, já que o
enunciado afirma que o líder foi mono “Por um de seus asseclas”.

Logo, sabemos, com certeza, que A mentiu. Se ele mentiu dizendo que “foi o C”,
o D falou a verdade dizendo que “Não foi o C”.

Como A, B, C e D mentiram, vamos “CONVERTER** o que disseram:
A: Foi o C... se transforma em: não foi o C (isso é verdade)
B: Não foi o D... se transforma em: foi o D (isso é verdade)
C: Não foi A e não foi D... se transforma em: Foi o A ou o D (isso é verdade)

Logo, a hipótese coerente é: “D íàlou a VERDADE ele mesmo é o assassino”. Veja
que é um dos casos que contrariam nossa noção do cotidiano, pois somos levados a
perguntar “como é que ele pode ser o assassino e falar a VERDADE”? Lembre-se que
essa armadilha é usada constantemente nos concursos, fazendo os “desavisados” não
acreditarem em suas conclusões.

Não caia nessa!!!
Resp.: 1) CERTO; 2) CERTO.

17. (ESAP-AFC-2004) Três homens são levados à presença, de um jovem lógico.
Sabe-se que um deles é um honesto marceneiro, que sempre diz a verdade. Sabe-
se, também, que um outro é um pedreiro, igualmente honesto e trabalhador, mas
que tem o estranho costume de sempre mentir, de jamais dizer a verdade. Sabe-
se, ainda, que o restante é um vulgar ladrão que ora mente, ora diz a verdade. O
problema é que não se sabe quem, entre eles, é quem. A frente do jovem lógico,
esses três homens fazem, ordenadamente, as seguintes declarações:

• o primeiro diz: “Eu sou o ladrão.”;
• o segundo diz: “É verdade; ele, o que acabou de falar, é o ladrão”}
• o terceiro diz: “Eu sou o ladrão.”

Com base nestas informações, o jovem lógico pode, então, concluir corretamente que:
a) o ladrão é o primeiro e o marceneiro é o terceiro;
b) o ladrão é o primeiro e o marceneiro é o segundo;
c) o pedreiro é o primeiro e o ladrão é o segundo;
d) o pedreiro é o primeiro e o ladrão é o terceiro;
e) o marceneiro é o primeiro e o ladrão é o segundo.

Page 366

Capítulo 10 — Seqüências e Psicotécnicos a 357

18. (BACEN/94) Se considerarmos que cada valor expresso nos círculos representa a soma dos números
que estão nos dois vértices que delimitam o respectivo lado do triângulo, a soma dos valores
correspondentes aos vértices deste triângulo será igual a:

a) 21

b) 25

c) 30

d) 35

e) 40.

19. Considere os números escritos nos pequenos triângulos das pontas da figura abaixo e determine o
valor de x.

a) 29;

b) 30;

c) 31;

d) 32Í

e) 33.

20. Observe a sequênda a seguir e descubra o próximo teimo: 0 , 1 , 8 , 27 , 64 ,
a) 88;
b) 125;
c) 100;
d) 96;
e) 216.

Page 367

358 ei Raciocínio Lógico — Enrique Rocha

Gabarito das Questões sobre
Seqüências e Psicotécnicos

1. D
2. C
3. A
4. D
5. D
6. E
7. B
8. E
9. C

10. E
11. B
12. A
13. B
14. A
15. A
16. B
17. A
18. A
19. D
20. B

Similer Documents